PROJETO KATURÃMA

IMG_1761.HEIC

A comunidade Pataxó Hã-hã-hãe da Aldeia Katurãma é original de Brumadinho. Entretanto, em 2019, devido ao rompimento da barragem 1 da Mina Feijão, a comunidade foi obrigada a se mudar para São Joaquim das Bicas. Atualmente, 20 famílias vivem em situação de carência e vulnerabilidade na Mata do Japonês, propriedade doada por uma família de japoneses.

Depoimento da Cacica Angoha:

"No dia 25 de janeiro de 2019, a barragem de Brumadinho estourou e 13 milhões de litros de lama foram liberados no Rio Paraopeba, devastando toda a região. Pelo menos 237 pessoas morreram. Casas e comércios foram destruídos, e toda a área foi contaminada."

"Vivíamos às margens do Rio Paraopeba. Devido ao crime ambiental, não podemos mais nadar ou banhar no Rio. Não podemos beber água do Rio, nem pescar.  Muitas plantas sumiram e a caça desapareceu.  O dano a nossa cultura e tradicionalidade foi imenso.'"

"Ai tivemos que nos mudar para uma favela em Belo Horizonte para sobreviver Foi uma situação muito difícil. Colocaram fogo no nosso barraco. Não nos permitiam usar nossos trajes tradicionais nos ônibus e em alguns estabelecimentos. Somos humilhados e chamados de cachorrinhos da Vale. Alguns perderam o amor pela vida e morreram. Meu filho sofre de depressão e cortas os pulsos'"

Veja os vídeos onde a Cacica Angoha e o Hayo denunciam o racismo institucional:

WhatsApp Image 2021-12-31 at 09.53.41.jpeg

"A lama fluiu pelo Rio Paraopeba e matou toda a vida da região.  O rio era nosso deus e nosso deus foi assassinado por essa lama. Pataxó é a água da chuva fluindo para o rio e o mar.  Não fazemos nossos rituais sagrados no Rio, e as crianças não podem ser batizadas.  Por causa do desastre, as crianças têm menos interesse nos elementos da cultura Pataxó. 

 

Agora vivemos em situação de carência e vulnerabilidade. Graças a Deus, recebemos de doação essa terra onde estamos vivendo agora. Mas, estamos vivemos em barracas de lona.'

 

Não temos escola. Não temos acesso a materiais para construir nossas casas. Não temos nem dinheiro para buscar as doações. Ainda não recebemos reparação ou compensação pelo crime ambiental. Sequer estão nos fornecendo água. Queremos Justiça e queremos justiça agora."

Caso você queira ajudar, entre em contato conosco.

No dia 26 de Dezembro de 2021, realizamos a missão de natal:

Copy of instagram-17.jpg
Copy of instagram-16.jpg
Copy of instagram-18.jpg
17946692599738097.jpg

A dignidade humana é um privilégio. Algumas pessoas não têm o privilégio de dormir sob um abrigo decente ou cama adequada. A comunidade Pataxós de Brumadinho vive sob barracas de plástico e sem muitos itens básicos.

Agora, os Pataxós podem dormir com um pouco mais de conforto e dignidade, graças ao Holiday Inn que doou 200 quilos de lençóis, fronhas, edredons e toalhas.